Notícias » Delegada da PC elogia trabalho preventivo realizado pela Gerência de Gênero e Proteção a Mulher de Queimadas

Em 07/08/2017 às 21h28, Fonte:

A Prefeitura de Queimadas, através da Gerência de Gênero e Proteção a Mulher realizou, na tarde desta segunda-feira (7), às 14h30, na Associação da Pedraq, no sítio Guritiba, uma roda de conversa, onde a primeira-dama do município, Marne Gabrielle, a delegada da Polícia Civil, Dra. Juliana Brasil, a gerente operacional de Enfrentamento à Violência Contra à Mulher, Isânia Monteiro e a secretária de Desenvolvimento Social, Angélica Figueiredo e a vereadora, Madalena repassaram informações e esclarecimentos sobre a Lei Maria da Penha.

A delegada, Dra. Juliana Brasil disse que Queimadas está de parabéns porque tem trabalhado intensamente as políticas públicas voltadas para questões desta natureza e revelou que esse trabalho tem ajudado à Polícia Civil no processo investigativo de casos que envolvem a violência contra a mulher. “Temos que fazer esse trabalho de prevenção, temos que educar nossos filhos em relação a violência doméstica, lhes mostrando desde cedo que somos iguais em direitos e deveres. Esse não é apenas um trabalho apenas da Polícia, mas de redes de combate à violência contra a mulher como a existente no município de Queimadas que, inclusive está de Parabéns por esta ação preventiva em torno deste assunto”, disse.

Na visão da delegada, Dra. Juliana Brasil o número de violência contra a mulher não cresceu, mas após a promulgação da Lei Maria da Penha e dos canais de denúncias, as mulheres passaram a acreditar mais na legislação e isso as encorajaram a denunciar a violência que sofrem em casa, no trabalho, entre amigos, enfim no convívio social como um todo.

“O que aconteceu depois a Lei Maria da Penha e que as mulheres passaram a conhecer os tipos de violência existentes, além dos canais de denúncias que podem ser utilizados na luta contra essa violência, elas passaram a acreditar mais na legislação e deram início às denúncias, seja ela patrimonial, sexual, moral, física, psicológica, enfim após a Leia Maria da Penha, a luta continua e na minha opinião a violência não aumentou, mas as denúncias sim, porque as mulheres passaram a acreditar na nesta Lei”, destacou Dra. Juliana Brasil.

Conforme explicou Isânia Monteiro, a roda de conversa ocorrida hoje em Guritiba é uma ação que faz parte das atividades alusivas ao 11º aniversário da Lei Maria da Penha que marca o combate à violência contra a mulher. “Nosso objetivo enquanto gerência de proteção a mulher é levar informações para que estas cheguem até as mulheres que precisam. Nós temos realizado um trabalho preventivo e educativo de conscientização, para diminuir as estatísticas negativas ainda existentes em nosso município”, disse.

A primeira-dama do município, Marne Gabrielle destacou que as mulheres da comunidade da Pedraq, tiveram hoje a oportunidade de ouvir e conversar sobre essa problemática que afeta a vida das mulheres brancas, negras, do campo, da cidade, pobres, ricas, com ou sem escolaridade. Ela ressaltou o excelente trabalho desenvolvido em Queimadas, pela delegada da Polícia Civil, Juliana Brasil.

“A violência contra a mulher não tem idade ou condição social. Ela deve ser combatida no seio familiar, nas escolas e em todos os lugares onde possa existir. Nosso trabalho é preventivo e contínuo. Estamos sempre levando ações, palestras e atividades que possam contribuir para a conscientização não apenas das mulheres, mas também dos homens da nossa sociedade. Quero destacar ainda o excelente trabalho que Dra. Juliana Brasil tem desenvolvido em nosso município, levando informações e orientando as mulheres sobre seus direitos”, pontuou Marne Gabrielle.

Compartilhe:

Vídeos

Recadastramento do Bolsa Família!
Prefeitura Municipal de Queimadas

Prefeitura Municipal de Queimadas

Rua João Barbosa da Silva, nº 120, Centro, Queimadas / PB

CEP: 58475-000 - Telefone: (83) 3392-2276